terça-feira, 3 de junho de 2008

Um pouco do que vivemos

Não vou esquecer de nenhum momento que passamos juntos
primeiro dia, sobe no banco, opa!
terceiro dia, não resisti à sua boca
não vou esquecer da conversa fiada em uma mesa de bar
não vou esquecer do andar apressado
do voltar igual o de sua mãe
do rosto e do jeito daquele personagem infantil
ainda acho que tínhamos muitas coisas boas para viver juntos
no centro te vejo, na volta me junto à você
a "brusa" estica, me acabo de rir
não há como esquecer do velho chico
no sofá no meu colo repousa
com os amigos jantamos, oh moça!
o seu tio, suas tias, sua mãe
como sempre eu acho engraçado
será que valorizei demais as coisas?
não, acredito que não, só estou apaixonado
não sei quanto tempo isso pode durar
deixo-te livre mas espero que volte
por enquanto, triste, minha única companheira é a saudade.

2 comentários:

Clau disse...

Nossaaaaaaaaaaaa! Tô arrepiada... putz... o melhor de todos.

foda.

Giselle. disse...

Tb foi o q eu mais gostei.
Mto bom!

bjinhos
Gi.