domingo, 1 de junho de 2008

Consequências

Não tenho mais amigos
o amor tirou todas as pessoas com quem eu conversava
o amor tirou o botão de minha blusa
tirou as paredes de meu quarto
a mochila de minhas costas
o amor tirou o cadarço de meu tênis
o amor tirou a última camisa que sobrava em meu guarda-roupa
o amor tirou a xícara em que eu bebia café
tirou a caneta que eu usava para escrever minhas poesias
o amor tirou meu velho rádio onde eu ouvia músicas que faziam lembrar de algo
o amor tirou o meu lençol, a fronha de meu travesseiro, o meu colchão
o amor tirou meu teto e meu chão
o amor tirou a minha própria liberdade, a minha própria mentalidade, tirou meu medo da morte e minha própria razão.

Um comentário:

brócolis cru disse...

deixe de barelas, nunca amou. o que acontece é que precisa de um pouco mais de alcool, nada mais.